Brasil perde nos pênaltis e São Paulo está no Gauchão 2014

Foi um jogo fraco tecnicamente, mas com a cara da Segundona. Faltas em excesso, muitos cartões, muitos balões, pênaltis sonegados para as duas equipes, e muito pouco futebol “jogado”. Teve chuva também, para deixar o gramado ruim do Aldo Dapuzzo em condições piores do que já se encontrava. Ao Xavante, bastava apenas um empate, ou até mesmo uma derrota por um gol de diferença a partir do 2×1. Mas o time do técnico Rogério Zimmermann

perdeu o jogo por 1×0, e a partida acabou indo para os pênaltis. E nas cobranças penais, o goleiro Luciano do São Paulo, brilhou e o Brasil acabou perdendo por 3×2. Com o resultado, o São Paulo já garantiu vaga no Gauchão 2014. Já o Xavante, terá mais duas chances de conseguir voltar à elite gaúcha: sendo campeão do segundo turno, ou ainda, em dois jogos pela terceira vaga,

contra o vice-campeão do segundo turno.

O primeiro tempo foi de amplo domínio Xavante, que em dois terços da etapa, dominou completamente o São Paulo, inclusive criando as chances mais claras de gol. E em cima do São Pualo sempre, o Brasil dava espaços para o time da casa, que vez ou outra, chegava para assustar o goleiro Luiz Muller. O Brasil

ainda teve pênalti sonegado pelo árbitro Márcio Chagas da Silva, bem como o time da casa. E aos 32 minutos, Robert fez jogada lateral, cruzou para a área, Alê Menezes desviou e Aylon completou para as redes: São Paulo 1×0.

O segundo tempo foi como o primeiro: fraco tecnicamente e muito truncado. O Sampa ia para cima, e queria de todo o jeito “liquidar” a partida e evitar os pênaltis, por isso, dava muito espaço ao Xavante, que chegava forte principalmente em contra-ataques. Outra jogada forte, a bola parada, era muito bem anulada pela defensiva do Caturrita. No final do jogo, aos 45 do segundo tempo, Éder Machado, sozinho, dentro da área, chuta a bola por cima, desperdiçando a grande chance do Xavante. No final do jogo, um apagão aconteceu no Dapuzzo, atrasando em cerca de 20 minutos o começo das cobranças de pênalti.

Nos pênaltis, Éder Machado começou batendo e parou no goleiro Luciano. Carlos Alberto cobrou e botou o Sampa na frente. Gustavo Papa empatou na sequência para o Xavante, e  Michel partou em Luiz Muller. O próximo era

Cirilo, que tinha um dos melhores aproveitamentos nos pênaltis em treinamento, mas o zagueiro parou em Luciano. Diego Sapata cobrou e marcou para o time da Noiva do Mar. Para o Xavante, Fernando Cardozo foi outro que cobrou e errou. Carlão Farias, que se fizesse colocaria o Caturrita na elite, cobrou mal e Luiz Muller defendeu. Para o quinto penal, o Brasil tinha o menino Ricardo Bierhals, que com tranquilidade marcou o gol. E por fim, Caio cobrou o pênalti decisivo e marcou, decretando a vitória riograndina por 3×2 e colocando o São Paulo como campeão do primeiro turno da segundona e dando a primeira vaga para o Gauchão 2014. Ao Xavante, ainda restam duas oportunidades: Vencer o segundo turno ou conseguir a terceira vaga, em duas partidas contra o vice-campeão do returno
.

Comments

comments