Por onde anda: Guly, ex-Pelotas

Atacante que disputou Gauchão 2012 no Lobo hoje atua na China

Guly foi recebido sob boas expectativas

No dia 21 de dezembro de 2011 chegava em Pelotas um uruguaio de apelido estranho. Era Guly, irmão do famoso atacante Cavani. Sua missão era chegar à Boca do Lobo e colocar a bola na rede, pelo Campeonato Gaúcho deste ano. Algo tão claro que até o próprio jogador falou sobre o assunto, logo ao chegar.

“Vou brigar por um espaço na equipe. Estou sabendo que temos um grupo forte e que temos tudo para realizar um bom campeonato. Minha profissão é fazer gols. Preciso marcar gols para ser titular”, comentou. E o discurso saiu do papel. Guly, apesar do futebol não muito vistoso, ainda assim cumpriu seu contrato. Foi artilheiro do Lobo na competição estadual, com seis gols.

Com mais de dez clubes no currículo, entretanto, o atacante manteve a característica de seu histórico. Com o término do estadual, deixou Pelotas e encontrou um novo desafio. Após passar pelo futebol uruguaio, rodar também por México, França, Azerbaijão e Paraguai, o atleta de 34 anos rumou para o futebol chinês.

Guly comemora com a camisa áureo-cerúlea no estádio Centenário

Atualmente, Walter Guglielmone, como é tratado, defende o Beijing Institute of Technology, o BIT. A equipe disputa a China League One, equivalente à segunda divisão chinesa. O time hoje briga para não ser rebaixado, entre as 16 equipes que participam do certame. Como apenas três estrangeiros podem atuar em uma partida, o atacante foi um dos poucos jogadores não nascidos na China contratados para esta temporada, que tem o término da competição dia 28 de outubro.

Além dele, de outros países chegaram Lee In-Shik, da Coreia do Sul, e os compatriotas de Guly, Martín Rodríguez e Matías Alonso. O meia Júnior Paulista, ex-Pelotas e Brasil, também disputa a competição, pelo Beijing Baxy.

Deixe seu comentário