Curiosidades sobre o Bra-Pel

Cheio de histórias, o Bra-Pel envolve também vários números. Então, faltando dois dias para o retorno deste clássico, o Rede Esportiva buscou dados interessantes sobre o confronto, sejam dados históricos ou numéricos. O resultado? Curiosidades, para você chegar no domingo bem preparado para a conversa com os amigos ou para a corneta no rival.

Jogos: 347
Vitórias do Brasil: 122
Vitórias do Pelotas: 107
Empates: 118
Gols do Brasil: 497
Gols do Pelotas: 480

 

Pelotas como mandante
Jogos: 109
Vitórias do Pelotas: 49
Empates: 27
Vitórias do Brasil: 33
Gols do Pelotas: 214
Gols do Brasil: 168

 

Brasil como mandante
Jogos: 238
Vitórias do Brasil: 89
Empates: 91
Vitórias do Pelotas: 58
Gols do Brasil: 329
Gols do Pelotas: 266

Arquivo: Antônio Carrion

Curiosidades

– Dos jogadores que devem disputar o Bra-Pel, apenas Clodoaldo já atuou neste clássico.

– O primeiro Bra-Pel da história foi disputado no dia 20 de abril de 1913. Deu Pelotas: 5 a 0.

– O único atleta dos elencos de Brasil e Pelotas que já atuou em mais de um Bra-Pel foi Luciano. Jogou dois pelo Xavante, saiu vitorioso dos dois, em 2001.

– Até hoje, o dia 4 de setembro só teve um clássico entre Brasil e Pelotas. Foi em 1960. Deu Lobo: 2 a 0, jogo válido pelo Citadino.

– O Pelotas chega ao jogo buscando quebrar um tabu de quase oito anos. A última vitória contra o rival foi em 2 de outubro de 2003, na Baixada. A vitória áureo-cerúlea veio com gol de Giovani.

– O atual período sem confrontos entre a dupla é o maior espaço de tempo sem Bra-Pel na história do clássico.

– Os dois últimos gols em Bra-Pel foram marcados por jogadores que depois foram para o rival. Em 2006, Cassel fez o último gol do jogo, pelo Pelotas. O gol anterior, do Brasil, foi feito por Bruno Salvador, que mais tarde defenderia o azul e ouro.

– Ídolos recentes do Pelotas, como Sandro Sotilli e Tiago Duarte jamais jogaram um Bra-Pel.

Goleadas: Para enxugar a lista, traremos apenas goleadas onde uma equipe marcou mais de cinco gols.

Pelotas 7 x 0 Brasil, em 1913, Bra-Pel número 2 (Estádio Avenida)
Brasil 7 x 0 Pelotas, em 1923, Bra-Pel número 27 (Estádio Avenida)
Brasil 6 x 1 Pelotas, em 1917, Bra-Pel número 14 (Estação)
Brasil 6 x 1 Pelotas, em 1948, Bra-Pel número 114 (Estádio Avenida)

Pesquisa: BRAPEL: A rivalidade no sul do Rio Grande – J. Éder
A história dos Bra-Péis – Sérgio Augusto Gastal Osório e Mário Gayer do Amaral

Deixe seu comentário