A estranha história dos confrontos entre Brasil e Paraná

Oficialmente, o Brasil enfrentou o Paraná Clube em três oportunidades na história dos campeonatos brasileiros. O primeiro confronto ocorreu no ano 2000, quando os paranistas venceram o rubro-negro pelotense por 2×0, em partida válida pela Copa João Havelange, o Brasileirão daquele ano. Tanto o Brasil quanto o Paraná faziam parte do Módulo Amarelo daquela competição, uma espécie de Segunda Divisão.

Em 2016, os dois clubes voltaram a se encontrar, em partidas que fizeram parte do Campeonato Brasileiro da Série B. A estreia do Brasil aconteceu contra os paranaenses, e o rubro-negro venceu por dois a zero, o mesmo placar do jogo que abriu o returno do certame e que aconteceu em Curitiba.

Mas neste texto relembraremos dois jogos históricos em que o Brasil enfrentou os dois times que se fundiram e deram origem ao Paraná Clube do Brasil, fundado em 19 de dezembro de 1989. Os clubes em questão, o Colorado Esporte Clube e o Pinheiros, cruzaram o caminho do Xavante, respectivamente, nos anos 1970 e 1980.

O Brasil tem um histórico de três enfrentamentos contra o Colorado, que mostram um equilíbrio completo nas disputas, pois temos uma vitória para cada lado e um empate. Aliás, o mesmo retrospecto dos confrontos entre o Xavante e o Pinheiros, que também se encontraram em três ocasiões.

A PRIMEIRA VITÓRIA DO BRASIL EM CAMPEONATOS BRASILEIROS

Foi em um domingo, dia 23 de abril de 1978, que o rubro-negro conseguiu a sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro em que fazia sua estreia. O marcador acabou determinando 2×0 para o Xavante em jogo contra o paranaense Colorado, gols de Renato e Jaci. Este triunfo tirou um nó da garganta do torcedor xavante, que tinha visto seu time perder as cinco primeiras partidas do Brasileirão daquele ano.

Dois destaques do time do Brasil naquele distante 1978, foram os jogadores Tadeu Menezes e Cacau, que conseguiram razoável sucesso no interior gaúcho, depois que tornaram-se treinadores de futebol. No lado paranaense da contenda tínhamos a presença do zagueiro Gassem, que jogaria no início dos anos 1980 no São Paulo e do técnico Tim, ex-jogador que teve uma carreira honrosa no banco de reservas, chegando a comandar a seleção peruana, na Copa do Mundo de 1982, a última disputada pelo país dos incas.

Apesar da vitória, o Brasil não conseguiu uma boa campanha na primeira fase do Brasileirão de 1978. O rubro-negro foi o pior time do seu grupo, ficando na décima terceira colocação da tabela de classificação, mas o adversário do Brasil no dia do seu primeiro triunfo nacional não foi muito melhor, acabando a fase inicial na décima segunda posição.

Na Repescagem, uma segunda chance que todos os desclassificados na primeira fase tiveram, o Brasil acabou na sexta colocação, voltando a decepcionar. Enquanto isso, o Colorado melhorou o seu desempenho e quase beliscou uma vaga na terceira fase do Brasileirão, perdendo este objetivo para o Londrina.

TRIUNFO SOBRE O PINHEIROS

A única vitória do Brasil sobre o Pinheiros aconteceu no dia 7 de abril de 1985. A partida válida pelo histórico Campeonato Brasileiro de 1985 (para o Xavante), terminou 1×0 para o rubro-negro, que teve o meia Andrezinho como artilheiro solitário.

A partida fazia parte da sétima rodada do returno do Grupo D do certame nacional. No turno inicial, as equipes haviam empatado por 2×2, na cidade de Curitiba. A vitória sobre o Pinheiros também representou a quebra de um jejum de 11 jogos e sete anos sem vitórias do rubro-negro sobre times do estado do Paraná, em campeonatos nacionais.

Como todo torcedor xavante deve saber, a campanha do Brasil foi histórica em 1985, pois o rubro-negro foi o terceiro melhor time do campeonato. Já o Pinheiros não passou da primeira fase da competição, fazendo uma campanha apenas mediana, somando 23 pontos, obtidos através de sete vitórias, nove empates e seis derrotas. O clube paranaense, campeão estadual de 1984 e que repetiria a dose em 1987, ficou na sétima colocação do Grupo D na etapa inicial do certame. E dois jogadores do time curitibano de 1985 são conhecidos pelo torcedor gaúcho. Um deles, Renato Sá, tinha sido campeão brasileiro pelo Grêmio, em 1981. O outro atleta era Norberto, centromédio, o atual volante, que posteriormente a este confronto atuaria tanto pelo Grêmio quanto pelo Internacional.

Deixe seu comentário