2001, o ano em que Riograndense e Farroupilha se enfrentaram várias vezes

Neste dia 16 de abril, domingo de Páscoa, o Farroupilha cumprirá mais um compromisso pelo Campeonato Gaúcho da Segunda Divisão, o nome oficial do certame que é conhecido popularmente como Terceirona. O Fantasma irá ao coração do Rio Grande, na cidade de Santa Maria, e enfrentará o Riograndense local. Embora a campanha do time do Fragata ainda esteja irregular, pois a equipe perdeu as duas partidas que disputou em casa e triunfou nos dois compromissos como visitante, a expectativa de todos é que a vitória sorria neste domingo e que o Farroupilha consiga fazer uma campanha mais consistente.

Na história dos campeonatos gaúchos as duas equipes já se enfrentaram em todas as divisões, em 22 confrontos a vantagem é do glorioso Fantasma do Fragata. E, neste histórico, destacaremos o ano de 2001, quando Farroupilha e Riograndense se encontraram quatro vezes, recorde absoluto. No total dos enfrentamentos, o Farroupilha obteve duas vitórias contra um triunfo do Riograndense, a outra partida terminou empatada.

Estes confrontos valeram pelo Campeonato Gaúcho da Segunda Divisão de 2001, o equivalente a Terceirona daquele ano, que teve apenas sete participantes. Além de Farroupilha e Riograndense, um ilustre membro da Terceirona de 2001 foi o Cruzeiro de Porto Alegre, hoje um dos principais clubes do Estado e participante constante do Gauchão. Mas naquele ano, o Cruzeiro foi apenas um coadjuvante, sequer conseguindo passar da fase inicial.

Mas voltando aos protagonistas de nosso texto vale esclarecer que Farroupilha e Riograndense jogaram muito na Terceirona de 2001. O Farrapo foi o campeão da primeira fase, obtendo sete vitórias em 12 jogos, enquanto isso, o Verdão de Santa Maria foi o terceiro melhor time da fase inicial e também garantiu vaga no Quadrangular Final da competição.

Na fase final apenas o Farroupilha conseguiu manter o bom rendimento, pois acabou no segundo lugar e garantiu a subida à Divisão de Acesso para o ano de 2002, mas perdeu o título para o Cachoeira. Já o Riograndense ficou na lanterna do Quadrangular Final da Terceirona, não obtendo vitórias, apenas empates (4) e derrotas (2). Nos confrontos diretos entre os times de Pelotas e Santa Maria na fase final, tivemos um empate na Princesa do Sul (1×1) e uma vitória maiúscula do Farroupilha na cidade de Santa Maria (0x2). O Farrapo jogava pelo empate para garantir o acesso e fez a festa na “Cidade Universitária” do centro do Estado.

Aquele Farroupilha de 2001 marcou o início de uma década dourada para a equipe do nosso Bairro Cidade, que conquistou o vice-campeonato da Divisão de Acesso, em 2004, e voltou a disputar o Gauchão da Divisão Especial, fato que aconteceu em duas temporadas consecutivas (2005 e 2006). Dentre os destaques do Farrapo de 2001 vale citar o goleiro Cássio Ferrari, o zagueiro Motor, os volantes Evanor e Géverton (hoje técnico de futebol) e mais a contribuição de Vélton, Manga, Carlos André, Leandro Guerreiro e Flávio Leonetti. Este grupo, forte para a época, era comandado pelo treinador Bebeto Rosa.

Deixe seu comentário